8 Things I Would Tell My Younger Self

Adoro principalmente posts deste género pois fazem-me refletir imenso. Há várias coisas que gostaria que alguém mas tivesse dito quando era mais nova. Eu gostaria de ter tido alguém do futuro me dizendo que tudo ia ficar bem e que era só uma fase. Infelizmente, isso não acontece. Há que refletir nas coisas que já fizemos e nas que podíamos ter feito diferente, mesmo sabendo que nada muda o passado, por mais que o quiséssemos.

1. É uma fase e vai passar: Quem me dera ter entendido isso quando a psicóloga me falou que eu estava com depressão, ou quando me chamavam nomes e eu apenas chorava sozinha no meu quarto desejando acordar mais magra ou mais velha. Quem me dera ter percebido que isso não passava de uma fase e que iria passar. Na vida passamos por várias fases que nos fazem aquilo que somos hoje. Muitas delas serão a base do que seremos no futuro. É importante passarmos por elas, e é inevitável. Sempre vai ter alguma fase na nossa vida em que vamos querer ser outra pessoa ou ser mais velha/o. São fases e irão passar bem mais depressa do que imaginamos.

2. O que te incomoda hoje, amanhã deixará de te incomodar: À medida que vamos crescendo e madurecendo, temos melhor percepção das coisas. Haviam tantos aspectos que me incomodavam na vida e em mim, que hoje não me incomodam mais. Só que na altura, eu pensava que isso nunca iria deixar de me incomodar.

3. A tua maneira de pensar vai mudar um milhão de vezes: Acreditem no que vos digo. Antes pensava que todo o mundo era bondoso, gostavam de ajudar os outros e na verdade não são assim. Essa maneira de pensar e até ingénua, passará também. E com aquilo que vamos nos deparando pelo caminho da nossa jornada, vamos aprendendo a pensar de outras maneiras, mesmo que essa não seja a mais correta.

4. É necessário errar: Sim. 1000 vezes sim! Durante toda a tua vida vais errar na maior parte do tempo. Vais errar na resposta e pensar na mesma durante meses. Vais ficar indignado por teres cometido determinado erro por ser tão banal. Mas todos os erros contam para aquilo que um dia vamos ser. Não se preocupem. Não são os únicos que erram. Todos os seres humanos erram, nem que uma vez na sua vida.

“O maior erro que podes cometer, é ficar o tempo todo com medo de cometer algum.”

5. Faz e diz o que te vai na alma pois haverão consequências na mesma: Quantas vezes não tive consequências sem ter dito o que pensava? Imensas! Eu guardava tudo para mim. Era mega fechada e ia acumulando tudo. Quando me libertei e comecei a dizer tudo o que pensava e fazia, as pessoas começaram a entender que eu já não era tão fácil de enganar ou até de me iludir com o que elas diziam. Não devemos deixar nada que nos incomode, na garganta. Dizer vai ter as suas consequências mas não dizer também. Das duas uma: ou dizes e mesmo com as consequências ficas aliviado, ou não dizes, sofres na mesma e ainda tens consequências. A escolha é sempre tua.

6. Qualquer problema é o fim do mundo: Ai os adolescentes! 😂 Partir uma unha é um terramoto. Ficar sem mensagens é como se estivéssemos sendo torturadas/os. Qualquer problema, por mais insignificante e pequeno que seja, é transformado numa enorme tempestade. Essa é uma das capacidades dos adolescentes. O mundo não vai acabar porque chegaste atrasado, e muito menos porque não fizeste aquele trabalho mega importante que contava para nota. Há que pensar positivo mesmo nas horas difíceis. Não é a fim do mundo e não estás a morrer. Pelo menos, sente-te grato por isso, vá.

7. Os amigos vêm e vão, não te agarres a eles: Hoje são amigos, amanhã são inimigos. Quantas vezes já nos deparamos com isso na vida? E não é só na adolescência nem quando somos mais novos. Vai acontecer sempre. Uma coisa que antes fazia erradamente era comandar-me por eles e estava sempre demasiado agarrada a essas amizades. Não deve ser assim. E é super normal que os colegas de turma que ficaram contigo durante 5/9 anos te ignorem quando te virem na rua. Habitua-te. A vida real é bem pior que isso. [A vida real também tem coisas boas.] E não, não é o fim do mundo.

8. Há muita coisa boa na vida. Há que aproveitar todos os momentos de felicidade para quando os de infelicidade prevalecerem: Eu não sabia agradecer pelos momentos de felicidade, mesmo que esses fossem minúsculos. Eu nunca agradecia pelas coisas boas que tinha. Isso faz-nos enlouquecer quando passamos por algo mau e nos sentimos infelizes. A verdade é que a felicidade é bem simples e é constituída por momentos simples. E todos eles contam. Se pensar em todas as coisas boas que tenho, digo de coração cheio que sou feliz. Ser feliz é necessariamente um ponto de vista. Por vezes, não o conseguimos ver tão claramente, como mais tarde, mais maduros, conseguimos observar nitidamente. Existem várias coisas boas na vida e a primeira de todas é viver.

E são essas as 8 coisas que gostaria de dizer ao meu “eu” mais novo. Principalmente à Carolina de 14/15 anos que necessitava mesmo muito disto. O que diriam ao vosso “eu” mais novo? Algum conselho?

Share Button

30 Comentários

  1. É incrível como vamos crescendo e vamos direcionando o nosso foco para outras questões. Aprendemos a relativizar e a olhar para as situações com outros olhos. Faz parte do nosso percurso. E a verdade é que acabaremos por passar por determinadas fases, umas mais positivas do que outras.
    Parando para pensar, acho que diria ao meu eu mais novo para não ter medo de arriscar e para dizer sempre o que sente (sem nunca perder o respeito).

    r: Sim, sem dúvida 🙂
    Obrigada! Não procuro, não ahah beijinhos

    1. É mesmo. E muitas vezes penso que se tivesse mesmo conseguido o que queria na altura, provavelmente não estaria tão feliz como estou hoje. Tudo são fases. Não há que fazer um bicho de sete cabeças a cada uma que acontece. Beijinhos

  2. Ahh, tudo tão verdade! Quem me dera ter lido este post quando era mais novinha *-* Concordo mesmo com tudo.
    Beijinhos

    1. Awwn obrigada querida! ❤️ Beijinhos

  3. Obrigado 🙂
    Sério?! Há dois anos?! Já procuraste ajuda de um especialista? Se calhar convinha :/

    Gostei muito! Muito mesmo!!! Ainda hoje erro muito, felizmente, mas nunca deixo nada por dizer 🙂

    1. Sim há 2. Tenho mesmo de procurar. Mas desconfio que seja devido a um problema que tive há 2 anos atrás.

      Vamos errar sempre. É inevitável. Beijinhos

  4. Concordo com tudo xD Nós quando somos novos fazemos uma tempestade num copo de água, parece que a nossa vida vai desabar e que vamos desfalecer naquele momento. Agora a olhar para trás só apetece-me rir desses momentos :b

    Beijinhos <3

    1. Dá mesmo e vontade de rir 😂😂 era a ingenuidade.

  5. Adorei as dicas. A fase da adolescência não é fácil e às vezes o que é simples torna-se um drama.
    r: Podes adquirir o meu livro na wook.
    Beijinhos!

    1. Infelizmente é verdade. 😕 Obrigada querida ❤️

  6. Para mim às vezes um problema é mesmo o fim do mundo e não não é a fase de adolênscia porque essa já passou à muito adolescência mas é mesmo por ser ansiosa mas ando a tentar mudar isso 🙂
    Eu agarro-me aos amigos que tenho, mesmo já tendo imensas desilusões mas é inevitável não dar confiança ou se agarrar quando se tornam como irmãos! Falo por mim…
    Adorei este post!

    1. Tive uma pessoa que para mim era como irmã e quando ela me desiludiu à séria deixei de dar tanta confiança a outras pessoas. Também agora sou daquelas que olho para a pessoa e já sei se vale a pena ou não. E tenho sempre razão. Infelizmente há coisas que não acontecem só na adolescência. Outras mantém-se. É inevitável. Beijinhos ❤️

  7. r: Pois fica *.* sim, isso é verdade, é preciso ter mais atenção a essa questão

    Beijinho grande*

    1. Pois é! Beijinhos

  8. Adorei o post e me relacionei com muitas das coisas que disseste linda!
    Principalmente a parte dos amigos de nos apegarmos muito às pessoas e sabemos que nem todos acabam por ficar na nossa vida para sempre, também com o facto de ser muito ingênua e muito ”boazinha” e acreditar que todas as pessoas são boas mesmo quando me magoam ou me prejudicam, infelizmente tive de abrir os olhos em relação a isso da forma mais dura.
    Continua com o ótimo conteúdo, beijinhos !!

    1. Às vezes só começamos a ver da forma mais dura. Mas tem de ser. Irei continuar querida! Obrigada ❤️

  9. Gostei muito do post. A Carolina de antes (eu) também devia ter lido isto muitas vezes. Maravilhoso 🙂

    1. É mesmo! Infelizmente apercebemos-nos das coisas anos mais tarde. Beijinhos ❤️

  10. r: É mesmo! O Paulo tem esta capacidade incrível de nos fazer emocionar com as suas músicas *.*

    1. É mesmo! E já não é a primeira música dele que me emociona. Beijinhos

  11. Ahaha a sério? 😛 Não fazia a mais pequena ideia 😛

    1. Sim a sério. 😂

  12. Concordo com tantas coisas! Mas vamos aprendendo com o tempo, a verdade é essa..!

    Beijinho,
    Carolina
    w-her-e.blogspot.pt

    1. Pois é! Vamos literalmente aprendendo. Beijinhos

  13. Talita Paschoal says: Responder

    Eu de certo, daria ao meu eu de 9/10 anos o conselho número 5. E também de que a culpa pelo que lhe fizeram nunca foi e há de ser dele e sim daqueles que deviam protegê-lo.

    1. Exato! Acho que sim, devemos falar o que pensamos/sentimos. A paga é a mesma. Já que vão haver consequências antes dizer do que ficar com aquele pensamento matutando na nossa cabeça. Beijinhos 💜

  14. Adorei a sua reflexão e considero importante partilhar com os seus leitores, para garantir-lhes alguma comodidade. A vida é realmente um aglomerado de etapas que precisamos enfrentar para nos construirmos como pessoas. São tudo fases, mas é possível aprender imenso com cada uma, tal como o erro, comum. Todos nós erramos, mas quem consegue encarar isso com um sorriso, é a pessoa que mais triunfo obtém com o erro. Vê não como uma experiência negativa, mas sim como uma lição para crescer. Relativamente aos incómodos, sim, é completamente verdade. Aliás, os aspectos que menciona são todos verídicos e comprovados, haha. Considero o desabafo, mesmo que por escrito ou apenas para você, seja imprescindível para torná-la mais estável e saudável, em termos emocionais e psicológicos. E existem diversos modos para isso, até dar uns murros na almofada, haha. Um grande problema da nossa geração é encarar os problemas ainda pior do que já eram encarados. Tudo se resolve se você manter a persistência. É pensar sempre que antes já enfrentaram algo assim e sobreviveram, não é? Até mesmo chegar atrasado, haha. Os amigos… Ah… Os amigos e colegas, é uma diferença descomunal e poucos sabem distingui-los, mas é natural e NECESSÁRIO abandonar as pessoas que não complementam a sua vida e encontrar pessoas que conseguem fazer uma diferença, por mínima que seja, no seu quotidiano. Excelente post!

    1. É mesmo!! Infelizmente os adolescentes sempre fazem uma tempestade num copo de água. Obrigada ❤️ Beijinhos

  15. Cassy Frost says: Responder

    Se pudesse dizer uma coisa a mim mesma há 5 anos seria “não saias da biblioteca e diz sempre sempre sempre a verdade.”

    A verdade magoa muitas pessoas e é um autêntico repelente, podem crer. Eu tenho um défice de paciência abismal. Agora junta o ingrediente “dizer a verdade”. Torna-se uma verdadeira metralhadora humana. Mas a verdade é que ao dizeres a verdade afastas tanta gente que sobram pouquíssimos. Contam-se pelos dedos de uma mão.

    Mas esses poucos valem milhares…

    Quem me dera saber disto há 5 anos atrás…

    Adorei este post😍 Desculpa estar tão ausente mas tendo em conta os últimos meses… A gente até fica desnorteada.

    Vai ser um ano duro para todos… Boa sorte.

    1. Não tem problema querida. Infelizmente quando dizemos a verdade as pessoas afastam-se mas depois estão sempre a dizer que querem pessoas verdadeiras do seu lado. Estão sempre em contradição. Não há quem as entenda. O que sei, por experiência própria, é que antes poucos e bons do que muitos e falsos. Vai ser mesmo um ano em grande! Beijinhos 💙

Deixe uma resposta